Fonoteca


O Acervo de Registro Sonoro – Fonoteca é formado por registros sonoros em discos, fitas cassetes, fitas de vídeos, DVDs, partituras e programas de concertos, manuscritos, revistas e aparelhos eletroeletrônicos de reprodução de áudio e vídeo. Surgiu em 1988, com a doação de 64 discos feita pelo músico e compositor sorocabano Gerson Silveira Leite. A partir desta doação, iniciou-se um processo de coleta e seleção de registros sonoros doados à Biblioteca Infantil. As doações foram aumentando, em 2004, o médico sorocabano Sérgio Borges Bálsamo doou 9.654 discos compactos de 7 polegadas, remanescentes da Rádio Difusora de Itu, que na época descartou todo seu acervo em vinil. Em 2007, a filha do músico Arlindo Previtalli doou importante coleção de partituras manuscritas do pai, ampliando consideravelmente o acervo.

Em 1997, O Diretor de Área de Cultura, Senhor João Monteiro Filho adquiriu para o acervo um computador e providenciou a confecção de capas e etiquetas para a preservação dos discos, possibilitando a melhoria do trabalho, que até então era realizado de modo mecânico, em fichas datilografadas.

Atualmente, o acervo oferece diversidade musical, abrangendo especialmente gravações, partituras e bibliografia de Música Brasileira (popular e erudita), Música erudita e internacional. Atende a um público específico de pesquisadores, diletantes e músicos em busca de repertório. Sua importância é a de preservar e disponibilizar importante parcela de gravações brasileiras, desde as suas origens em 1904, feitas por sistemas mecânicos, até o advento da gravação digital (CDs), reunir em quantidade e conteúdo gravações do período compreendido entre 1963 a 1982 entre música, jingles publicitários e peças sonoras referentes ao período militar (1964-1985).

O acervo de partituras reúne manuscritos e impressões desde o século XIX aos dias de hoje, com destaque para registros de música em Sorocaba (manuscritos e impressos). O acervo em livros e publicações abrange obras de história da música, biografias de compositores e intérpretes, discografias, manuais, programas musicais, revistas, encartes e uma importante coleção de letras de músicas, desde modinhas do século XIX ao fim dos anos 1990.

O Acervo Sonoro têm recebido desde sua inauguração, em 12 de agosto de 2014, intensa visitação semanal. A faixa etária dos visitantes é variável, uma vez que o acervo sonoro é bastante eclético, agradando a todo o tipo de gosto musical.